11 de ago de 2009

Justiça Divina

Inspirada numa parábola


Faltavam apenas mais 40km para chegar em casa.

Por seis dias estivera participando de um Congresso religioso.

Na mente, o olhar dos jovens que sabia ter inspirado durante suas palestras.

- Deus não dá o frio maior que o cobertor.

Sua fé sempre repetia isso àqueles que sofriam.

- Confie em Deus e Ele te proverá.

Sentia a alma leve e o dever cumprido.

Acreditava, piamente, que todas as mazelas da vida faziam parte da Justiça Divina.

Deus ama todos os seus filhos e, se eles sofrem, é porque precisam aprender algo.

A dor nas costas era resultado das 5 noites mal dormidas em cama de armar, sacrifício necessário para levar a palavra de Deus aos demais irmãos.

Crente nisso, sonhava com a recompensa: uma ótima noite de sono em seu colchão ortopédico com lençóis de seda e travesseiro de pena de ganso.

Na entrada da cidade teve uma idéia e, antes de seguir para casa, parou na locadora e escolheu alguns filmes bíblicos para assistir no seu recém instalado Home Theater.

Aumentou o som do MP3.

Sua cantora gospel preferida entoava, com voz de anjo, um novo cântico.

Chegou feliz em casa.

Ao abrir a porta, uma surpresa: a sala estava vazia.

Largou a bolsa no chão e correu para os demais cômodos.

Todos vazios.

Entrou em desespero.

Começou a chorar.

Esbravejou.

Amaldiçoou.

Blasfemou.

Caiu de joelhos no chão da imensa sala vazia.

Na parede, pichada a moral da história em letras maiúsculas:

CONFIE EM DEUS, MAS TRANQUE A PORTA AO SAIR.

Nenhum comentário:

Postar um comentário