25 de mai de 2010

Nada se cria, tudo se copia

Inspirada numa foto

Descaradamente copiei a foto do blog do Sr. Meu Namorado, Fábio Shiraga e colei aqui.
Tudo porque meu cunhado e compadre, o talentosíssimo fotógrafo Nelson Shiraga, fez uma sessão de fotos nossa, para registrar o 6º mês do Francisco ainda no meu barrigão e enviou, até agora, essa única foto para o Fá.
De qualquer forma, é inevitável compartilhar nossa felicidade, na crença de que a alegria, assim como o amor, é contagiosa.
A propósito, a data prevista para o parto é 23/07/2010.

24 de mai de 2010

Perguntas retóricas

Inspirada num tal de Carlos

Aproveitei que esta é minha primeira semana sem fisioterapia e o fato de ainda estar de repouso, para reorganizar meus ebooks.
Demorei um tempo considerável, afinal, são mais de mil títulos, mas ao término do labor, resolvi revisitar alguns dos meus autores preferidos e, de cara, me deparei com Drummond em toda sua simplicidade e sagacidade.


"Mundo mundo vasto mundo
se eu me chamasse Raimundo
seria uma rima, não seria uma solução.
Mundo mundo vasto mundo,
mais vasto é meu coração."

Li e reli seus versos e me perdi em devaneios, pois solução pode ser tanto um soluço grande, profundo, sentido, quanto a explicação mais óbvia para qualquer questionamento banal.
A partir desta reflexão, mergulhei em um mar de perguntas retóricas, as quais decidi reportar para não esquecer.

Por que os enfeites e acessórios para meninas são sempre rosa?

Por que alguns prefeitos foram reeleitos mesmo tendo feito um primeiro mandato tão ruim?

Por que engordar é visto com maus olhos?

Por que existe preservativo masculino com sabor e feminino não? Isso é preconceito. Só quem faz sexo com homem tem o direito a um saborzinho gostoso no ato sexual oral? Quem faz sexo oral com mulher não deveria ter o mesmo direito?

Por que temos que escolher entre Dilma e Serra se há outras opções?

Por que não se deve eliminar gases, tanto oralmente quanto analmente, fora do reservado banheiro?

Por que fazem propaganda das flores em relevo de determinada marca de papel higiênico?

Por que filho que perde a mãe é órfão, mas a mãe que perde o filho não tem nome?

Por que as mulheres não podem se dar ao desfrute de serem amantes de seus próprios maridos?

Por que não devemos tomar sorvete no inverno? O que causa gripe é um vírus e não o fato de o sorvete ser gelado.

Por que um livro não pode ser realmente bom - intelectualmente falando - só por que é um best seller? A mesma pergunta se aplica aos filmes blockbusters.

Por que não se pode gostar de Chico Buarque E Wando? Por que tem que ser um OU outro?

Por que temos que comer ou gostar de arroz?

Por que não ser diferente? Mas diferente mesmo, não só pertencendo a um grupo minoritário. Ou melhor. Por que temos que pertencer a grupos?

Por que a aparência estética tem tanta importância, profissionalmente falando?

Por que a reforma ortográfica da língua portuguesa não foi estendida a fim de solucionar os reais problemas da maioria dos letrados em português, como por exemplo: S sempre com som e grafia de S; Z sempre com som e grafia de Z; X sempre com som e grafia de X.

Por que o tal do Bruno da dupla Bruno & Marrone canta gemendo, como se estivesse entalado no banheiro?

Por que o marido não pode também ser o melhor amigo da esposa e vice-versa?

Por que pisar na grama para cortar caminho, se o caminho que não agride a plantinha só aumenta em dois minutos o trajeto?

Por que boas idéias que ocorrem durante o banho, ou no meio de alguma outra atividade na qual é impossível anotá-las e/ou compartilhá-las são, invariavelmente, esquecidas depois?

Por que o Corinthians, time de futebol sem títulos em campeonatos expressivos, tem tantos torcedores chatos e fanáticos?

Por que pagamos pedágio se, segundo a legislação, a manutenção de rodovias está prevista na finalidade do imposto sobre veículos automotivos, o famoso IPVA, e o imposto imbutido nos combustíveis que somos obrigados a pagar?

Por que as pessoas ainda assistem novelas que só retratam a vida dos ricos e bem sucedidos - amorosa e profissionalmente - e perdem a oportunidade de verem os ótimos programas da TV Cultura?

Por que a Virada Cultural Paulista não ocorre trimestralmente?

E por aí as perguntas vão seguindo.
Há outras, obviamente. Mais importantes, mais profundas, menos óbvias, menos redundantes... mas também há um limite para devaneios em um post e creio que já extrapolei esse limite há muitos parágrafos...