19 de ago de 2009

Caso de amor

Inspirada numa prescrição médica


O caso deles havia começado na adolescência.

Uma tia os apresentara.

Após o estranhamento inicial, comum em toda relação, eram vistos sempre juntos.

Ela era apaixonada por ele.

Seu dia só começava depois que beijasse os lábios quentes dele.

Eventualmente, se encontravam para beijarem-se no almoço também.

Nos dias nostálgicos, ele era seu consolo.

Nas tardes chuvosas, ele era sua companhia.

Nas noites aflitivas, ele era seu melhor amigo.

Até que a saúde dela começou a se deteriorar.

Após ver vários doutores, e ser submetida a vários exames, recebeu a ordem médica: precisava deixá-lo.

Achou que enlouqueceria.

Não conseguia lembrar como era sua vida antes dele.

Seria impossível substituí-lo.

Caiu em tentação.

Reataram.

Depois de 15 dias foi internada com colapso cardíaco e sobreviveu por milagre.

Agora não teria mais escolha.

Seria obrigada a abandonar o café.

Nenhum comentário:

Postar um comentário