11 de ago de 2009

Epidemia

Inspirada num exagero


Atchim.

A história toda começou com um espirro.

O pânico foi se espalhando pela cidade.

As aulas foram suspensas.

Os boatos falavam em centenas de mortos na cidade. Milhares no país. Milhões no mundo.

Templos religiosos ficaram vazios.

Ninguém mais se cumprimentava.

O cordial aperto de mãos estava proibido.

As informações oficiais eram desencontradas.

Alguns julgavam um absurdo tanto alarde.

Vários e-mails começaram a circular, divulgando quanto as empresas farmacêuticas estavam faturando com a pandemia.

Estava difícil segurar as crianças em casa.

O período de férias era marcado por grandes estréias no cinema.

Resolveram não aderir ao pânico.


Vinte dias depois, o H1N1 matou a família que foi ao cinema.

Um comentário:

  1. Perfeito texto.
    Parece mesmo coisa de ficção...
    e daquelas beeem imaginativas. hehehe.
    Abraço.

    ResponderExcluir