25 de fev de 2010

O grande Mentecapto

Inspirada numa leitura

Terminei a leitura desta obra há algum tempo, mas, a falta de tempo impossibilitou que eu comentasse sobre este grande livro antes.
O grande Mentecapto, de Fernando Sabino, narra as desventuras de Geraldo Viramundo pelas bandas de Minas Gerais e é um convite ao despertar do espírito aventureiro infantil e adolescente, que há em cada um de nós.
Sabino brinda o leitor com sua ironia, de quem conhece a fundo as histórias de Minas, os trejeitos e os maneirismos do seu povo, além da inesquecível culinária mineira.
Brincando com personagens verídicos, Sabino nos premia com citações magníficas, em mais de um idioma e nos leva a repensar sobre nossas atitudes diante da rotina do dia-a-dia e das misérias particulares e alheias.
O Grande Mentecapto conta as histórias de Geraldo Viramundo, uma criança feliz e imaginativa que acredita poder fazer o trem parar fora de sua estação.
A partir daí sua vida muda completamente de rumo transformando o mentecapto em um nômade, andarilho, herói, sábio.
O livro vale a leitura, pois a escrita de Sabino é ágil e o mentecapto é apaixonante, contudo, tive a impressão de que, no último capítulo, o autor havia já se cansado da história ou do seu personagem e a fluência do livro é interrompida com um final seco que não condiz com a exuberância literária do livro todo.
Mas é uma história que merece ser devorada e, talvez, abandonada no penúltimo capítulo, de forma que o leitor possa criar seu próprio final.

Um comentário:

  1. Fabio Shiraga26/02/2010 12:01

    Que sugestão interessante. Abandonar a leitura antes de terminar o livro...

    Do Sabino eu só me lembro do Eduardo Marciano.

    Um beijo, honey.

    ResponderExcluir