13 de jan de 2010

A lição


Inspirada numa brincadeira

Já era alta madrugada quando forçaram a porta da frente.
Apurou os ouvidos.
Fechadura mexida novamente.
A chuva apertava lá fora.
Ouviu leves batidas à porta.
Puxou mais as cobertas.
Passos circundavam a casa.
No silêncio do quarto escuro, sorriu.
Leves batidas na sua janela.
Prendeu a respiração.
O brilho de um raio encheu o quarto.
Em seguida, o trovão.
Batidas um  pouco mais fortes na sua janela.
Uma voz sussurra:
- Amor, me deixa entrar. Por favor. Tá chovendo gelado.
Ela riu.
Havia avisado que o Habeas Corpus só era válido até meia noite.
Eram mais de três.
- Amor, eu imploro, me deixa entrar ou vou começar a gritar e acordar as crianças.
Pé ante pé ela foi até o quarto dos filhos e com eles se deitou, tomando o cuidado de fechar bem a porta do quarto.
O marido teria que curar a ressaca sozinho. Na chuva.

Um comentário:

  1. Olá, bem legal seu blog, você escreve bem, parabéns =)

    ResponderExcluir